quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Informativo Pato Aqui, Água Acolá


O Instituto Terra Brasilis iniciou em janeiro de 2011 uma nova etapa do Programa Pato-mergulhão, desenvolvido desde 2001 na região da Serra da Canastra, MG.Esta nova etapa, denominada Projeto Pato Aqui, Água Acolá, conta com o patrocínio da Petrobras através do Programa Petrobras Ambiental.
A região da Serra da Canastra, incluindo o Parque Nacional da Serra da Canastra e seu entorno, é considerada uma área chave para a sobrevivência do pato-mergulhão (Mergus octosetaceus), pois abriga a maior população conhecida da espécie, que figura entre as 10 aves aquáticas mais ameaçadas do mundo e, por isso, todos os esforços devem ser feitos para garantir a sua sobrevivência.
O Projeto Pato Aqui, Água Acolá tem o pato-mergulhão como foco e seu nome faz referência à importância da conservação da água para a sobrevivência da espécie e ao seu papel como indicador de qualidade ambiental: a sobrevivência do pato-mergulhão está associada à manutenção de ambientes conservados que, por sua vez, dependem da utilização de boas práticas de manejo e uso do solo. Assim, o projeto visa promover a conservação em longo prazo desta espécie, por meio deatividades de pesquisa e incentivo à proteção do seu habitat.
As atividades previstas para o projeto incluem estudos biológicos, experimentos demonstrativos de recuperação de áreas degradadas e educação ambiental.
As ações propostas visam reforçar e consolidar conceitos de boas práticas, promover mudanças de comportamento, valores e atitudes e manter o orgulho da comunidade por abrigar e oferecer condições de sobrevivência a uma espécie tão rara e criticamente em perigo de extinção. Para tanto serão envolvidos vários públicos: produtores rurais, estudantes, professores, profissionais do setor turístico, tomadores de decisão e representantes de instituições.
Aprimorar o conhecimento sobre o pato-mergulhão é de fundamental importância para subsidiar a proposição de medidas estratégicas, concretas e seguras de conservação, seja através da implementação de políticas públicas de conservação, ou através de ações diretas com a comunidade regional e seus visitantes. 

Fonte: Instituto Terra Brasilis

Visualize  o boletim na íntegra: Boletim Informativo

Saiba mais sobre o projeto no site: Terra Brasilis



Nenhum comentário:

Postar um comentário