segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Cachorro do mato

Cachorro do mato
Foto: Bruno Alves
Avistamento de cachorro do mato (Cerdocyon thous) no PEPF é registrado em vídeos, confira!

O Cachorro do mato (Cerdocyon thous) é um animal que vive em quase todo território brasileiro, com exceção da bacia Amazônica (TROVATI, BRITO, DUARTE, 2007). 

Sua dieta é muito diversificada, refletindo na flexibilidade da espécie para ocorrer nos mais diferentes ambientes. O comportamento é crepuscular e noturno, sendo comum encontrá-lo aos pares ou em pequenos grupos familiares.

É comum em áreas preservadas, mas pode ser avistado nas zonas rurais e na periferia de alguns centros urbanos. Esta aproximação pode representar perigo para a espécie, pois a expõe ao risco de contrair doenças, seja pela contaminação direta a partir do contato com animais domésticos, ou pela alimentação inadequada. 
Pegada ilustrativa do Cachorro do Mato
PA: pata anterior, PP: pata posterior
Fonte: Site www.procarnivoros.org.br

Dentro do Parque Estadual do Pau Furado, nas áreas de trânsito, já foram avistados uma família de 5 cachorros do mato, assim como vários outros animais, a exemplo, o tamanduá-bandeira, tamanduá-mirim, jabuti, lobo-guará, raposinha-do-campo, tucanos, pica-paus, curiango, siriemas, urutau e diversos outros.

Vejam os vídeos registrados pela equipe IEF/PEPF.


Registro noturno do cachorro do mato, no PEPF.
Vídeo: Maricéia Pádua


Cachorro do mato próximo à sede do PEPF.
Vídeo: Isabelle Damasceno

Atropelamentos em ferrovias e rodovias também constituem outra grande ameaça a sua sobrevivência, uma vez que pesquisas apontam o cachorro do mato como o animal silvestre que mais morre atropelado nas estradas brasileiras (RASTROS & PISTAS, 2012).
Umas das medidas para proteger o trânsito de animais silvestres dentro do parque, é a redução da velocidade na via de acesso à sede, para 20km/h, por isso, fiquem atentos e respeitem o limite de velocidade!

E você, já avistou algum animal ou pegada aqui no nosso parque? Deixe sua contribuição nos comentários!

Seja cauteloso também ao dirigir nas rodovias e vias de acesso ao parque, rotineiramente há ciclistas, corredores, pessoas caminhando, assim como muitos animais domésticos e silvestres.

Cuide de você e das outras vidas, cautela é uma forma de respeito.

Fonte citada: AZEVEDO, F. C et al (organizadores). Rastros & Pistas: Guia de Mamíferos de Médio e Grande Porte do Triângulo Mineiro e Sudeste de Goiás. Uberlândia, GMBC, 2012.
Colaboração: Eliete Vilarinho e Isabelle Damasceno

2 comentários:

  1. Parabéns galera! O trabalho está incrível! Saudações a todos os colaboradores!
    Ps.: meu sobrenome é com S !!!

    ResponderExcluir
  2. Linda imagem e belo texto! PEPF é muito rico!

    ResponderExcluir