sexta-feira, 9 de maio de 2014

Desmatamento eleva em 100 vezes o custo do tratamento da água

Fonte: Agência FAPESP
O desmate da vegetação que recobre as bacias hidrográficas tem forte impacto sobre a qualidade da água, encarecendo em cerca de 100 vezes o tratamento necessário para torná-la potável, além de alterar o ciclo de chuvas, prejudicar a recarga de aquíferos subterrâneos e, consequentemente, reduzir os recursos hídricos disponíveis para o abastecimento humano. 

O alerta foi feito pelo pesquisador José Galizia Tundisi, do Instituto Internacional de Ecologia (IIE), durante a palestra apresentada no terceiro encontro do Ciclo de Conferências 2014 do programa BIOTA-FAPESP Educação, realizado no mês de abril, em São Paulo. 

Segundo Tundisi, em áreas contíguas a curso d'água bem protegida, basta colocar alguma gotas de cloro por litro e obtemos água de boa qualidade para consumo. Já em locais com vegetação degradada é preciso usar coagulantes, corretores de pH, flúor, oxidantes, desinfetantes, algicidas e substâncias para remover o gosto e o odor. Todo o serviço de filtragem prestado pela floresta precisa ser substituído por um sistema artificial e o custo passa de R$ 2 a R$ 3 a cada mil metros cúbicos para R$ 200 a R$ 300.

Quando a cobertura vegetal na bacia hidrográfica é adequada uma quantidade maior de água retorna para a atmosfera e favorece a precipitação, além disso a água se infiltra mais facilmente,  diminuindo o processo erosivo e garantindo a sustentabilidade dos mananciais. 

Quando há criação de gado ou uso de fertilizantes e pesticidas nas margens dos rios observa o aumento na turbidez e na concentração de nitrogênio, fósforo, metais pesados e outros contaminante, os quais influenciam fortemente a biota aquática. 

Os ecossistemas aquáticos garantem o abastecimento humano, e também, oferecem serviços como geração de hidroeletricidade, irrigação, transporte, turismo, recreação e pesca, por isso, é importante a implantação de projetos para a conservação dessa estruturas de vegetação e áreas alagadas

O Ciclo de Conferências do programa BIOTA-FAPESP Educação - Serviços Ecossístêmicos tem dois encontros programados para este semestre. Podem participar estudantes, alunos e professores do ensino médio, alunos de graduação e pesquisadores. Mais informações sobre os próximos encontros estão disponíveis em www.fapesp.br/8441.

Nenhum comentário:

Postar um comentário