quarta-feira, 2 de março de 2016

Média de Cadastro Rural em Uberlândia supera a de Minas Gerais

Analista ambiental do IEF, Cyntia Goulart Corrêa Ribeiro
  (Foto: Marcos Ribeiro)
A pouco mais de dois meses de se encerrar o prazo para realizar o Cadastro Ambiental Rural (CAR), que é o dia 5 de maio, 88% (1,6 mil) dos produtores rurais de Uberlândia já fizeram o procedimento. Os dados são do Instituto Estadual de Florestas (IEF) e apontam que a média local está acima da registrada no Estado, em que 59,2% (326.901) dos 551.621 donos de terras fizeram o registro. O cadastro, criado pela Lei 12.651/12, é obrigatório.




De acordo com a analista ambiental do IEF, Cyntia Goulart Corrêa Ribeiro, o cadastramento é obrigatório e visa formar base de dados para controle, monitoramento e combate ao desmatamento das florestas e demais formas de vegetação nativa do País. “É um mapeamento digital das propriedades. Com a nova lei ambiental, algumas mudanças podem ajudar ao produtor, como a possibilidade de propriedades com até quatro módulos fiscais [80 hectares] possuírem reserva legal inferior a 20%”, disse. Ela afirmou que o cadastro é eletrônico, mas que técnicos do IEF estarão à disposição para solucionar dúvidas.

Nos dias 30 e 31 de março e 1º de abril, analistas do IEF estarão no estande da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), na 5ª Feira de Máquinas, Equipamentos, Insumos Agrícolas e Veículos Utilitários (5ª Femec) para esclarecer dúvidas sobre o tema.
 
O engenheiro agrônomo do departamento técnico do Sindicato Rural de Uberlândia, Adalto Ribeiro Franco, afirmou que a veracidade das informações é de responsabilidade do produtor e que o que não fizer, estará sujeito a punições. “O não preenchimento dificultará operações de crédito rural e impedirá alterações na matrícula do imóvel”, afirmou.


Mesmo sem saber qual benefício teria na prática, Rosilene Divina Pires, dona de uma propriedade rural próxima a Uberlândia, fez o Cadastramento Ambiental Rural (CAR) no fim do ano passado. “Soube que era obrigatório quando estava fazendo um curso no Colégio Agrícola e resolvi fazer para não deixar para a última hora. Não entendi bem como é que isso pode me trazer benefício, mas meu objetivo é ter toda a propriedade regularizada”, afirmou.

Dagmar José dos Santos tem uma propriedade rural de 178 hectares próximo a Uberlândia e afirmou que não fez o cadastramento até o momento porque acredita que ainda pode haver prorrogação do prazo. “Sempre deixo mais para a última hora, porque saem questões novas, ajustes e, se eu fizer antes, posso ter algum tipo de prejuízo, como já ocorreu”, disse.

Fonte: Correio de Uberlândia

E você produtor rural? Já fez o seu Cadastro Ambiental Rural?
 
Para mais informações procure pela técnica Andressa ou agende uma atendimento através do telefone 3088-6466, o IEF se localiza na Praça Tubal Vilela, nº 3, Bairro Centro (Uberlândia).

Para aqueles que se encontram na Zona de Amortecimento do Parque Estadual do Pau Furado, com até 4 módulos fiscais, procurem a técnica Eliete para agendamentos e mais informações, no telefone do Parque Estadual do Pau Furado 3232-5622.

Nenhum comentário:

Postar um comentário