sexta-feira, 24 de março de 2017

Dia Mundial das Florestas e da Água

Sede do PEPF junto a imensidão da Floresta
Foto: Guilherme Bueno

Nos dias 21 e 22 de Março se comemora o Dia Mundial das Florestas e o Dia Mundial da Água, respectivamente.

O Parque Estadual do Pau Furado comemorou e participou das seguintes atividades.




Datas comemorativas sempre nos remete a importância de se comemorar a vida, a existência de alguém ou algo. Nos dias das Florestas e da Água não poderia ser diferente, precisamos relembrar nossa interrelação com estes bens imateriais, que garantem a sobrevivência de diversos seres vivos e mantém o equilíbrio ambiental.

No dia 21 de Março, Dia Mundial das Florestas, devemos lembrar do nosso compromisso em preservar nossas matas, Reservas Legais, Áreas de Preservação Permanente, Unidades de Conservação e demais áreas florestais; devemos valorizar os diversos serviços ambientais gratuitos que elas nos proporcionam, como a preservação dos cursos d'água, disponibilidade de ar puro, etc; além disso, devemos garantir que novas áreas sejam preservadas, para que possamos garantir a continuidade das atividades humanas e ambientais.

Recursos hídricos do PEPF
Fotos: Guilherme Bueno
No dia 22 de Março, Dia Mundial da Água, devemos repensar novas formas de usá-la ou fazer coisas que a impactam menos. Há muito conhecimento disponível, muitas instituições produtoras de conhecimento acessível.

Há pessoas que se preocupam com o meio coletivo e já fazem ações simples para melhorias, a exemplo, limpeza de cachoeiras. Que tal você também se propor? Às vezes estas pessoas precisam apenas da carona que você pode dar, ou até mesmo do seu conhecimento!

Muitas vezes as melhorias dependem de novos hábitos, simples de se propor, a exemplo, carregar o seu lixo até um lugar adequado para se dispor.


Parte alta da Cachoeira do Marimbondo, 
no Parque Estadual do Pau Furado. 
Vídeo: arquivo PEPF, 

Neste mesmo dia, participamos da Mesa-redonda "Bacia Hidrográfica do Rio Uberabinha: gestão e conservação dos recursos hídricos", que aconteceu na Câmara Municipal de Uberlândia.

Composição da Mesa-redonda
Foto: Isabelle Damasceno
Os palestrantes foram, da esquerda para a direita, Ma. Aline Martins Pinheiro (UFU), Me. Gustavo Bernardino Malacco (Angá), Prof. Dr. Sylvio Luíz Andreozzi (UFU). Também compôs a mesa a Mediadora Betânia Côrtes Bortolozo, e o Vereador Adriano Zago.

Foram apresentados estudos sobre o Rio Uberabinha e suas fragilidades socioambientais. Estes estudos demonstram a urgência de se cuidar deste recurso hídrico, garantindo assim a continuidade das atividades econômicas, sociais e ambientais da cidade de Uberlândia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário