terça-feira, 19 de julho de 2016

Nova espécie de libélula é descoberta em Uberlândia

Erythrodiplax ana
(Foto: Rhainer Guillermo Ferreira/Divulgação)
Uma nova espécie de libélula foi descoberta por uma equipe de biólogos pesquisadores em Uberlândia. O inseto foi encontrado no Clube Caça e Pesca Itororó, zona sul da cidade.

De acordo com o professor e pesquisador Kleber Del Claro, do Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia, essa espécie foi descoberta por acaso em 2014 quando sua equipe estava fazendo um levantamento de diferentes tipos de libélulas.


“Achamos essa, e quando fomos aos museus para saber o nome dela, descobrimos que era desconhecida da ciência, era uma nova variedade”, disse Del Claro.

O pesquisador descreveu a nova espécie como grande, comparada a outras, ela tem 15 cm de envergadura de asas. “O macho tem o corpo azulado e a fêmea alaranjado. Ela voa bem rápido, parece ser territorial, tem área de vida e reprodução, e é predadora de outros insetos”, descreve Del Claro.

Erythrodiplax ana macho
 (Foto: Rhainer Guillermo Ferreira/Divulgação )


Além de ser descoberta pela equipe de pesquisadores em Uberlândia, ao longo de viagens feitas pelo grupo, eles descobriram que essa mesma espécie também habita a Serra de Bodoquena, situada no Complexo do Pantanal, no Mato Grosso do Sul.

As libélulas em geral têm uma grande importância ecológica na preservação do meio ambiente. De acordo com o pesquisador, essa espécie costuma viver apenas em áreas preservadas, com um pequeno índice de poluição. Por isso, ela tem potencial para ser usada como um indicador biológico, ou seja, quando ela está presente na água, quer dizer que a mesma está limpa.

A nova libélula descoberta recebeu o nome de Erythrodiplax ana. Ele foi dado em homenagem à esposa de um dos membros de sua equipe, que estava grávida na época.

Nenhum comentário:

Postar um comentário